Conheça as diferenças entre lato sensu e stricto sensu

Uma das consequências do mundo pós-pandemia já se reflete no mercado de trabalho, que está ainda mais competitivo e exigente. Nesse cenário, investir na carreira acadêmica e nos cursos de especialização fará total diferença, afinal, as empresas já estão em busca de profissionais e currículos que se destaquem entre tantos outros candidatos.

Ofertados nos mais diversos formatos presenciais, é inevitável que surjam dúvidas entre as diferenças entre lato e stricto sensu. Saber qual deles é ideal para o momento da carreira, preenchendo as necessidades e objetivos do aluno e do que o mercado está buscando, também é uma dúvida frequente.

Pensando nisso, nesse material, respondemos as principais dúvidas sobre o assunto e preparamos algumas dicas ajudar a entender as particularidades entre essas duas modalidades de cursos de especialização.

Confira!

Pós-graduações Lato sensu
Lato sensu e stricto sensu são duas modalidades de especializações disponíveis.

Qual é a diferença entre lato sensu e stricto sensu?

Lato Sensu são os cursos de pós-graduação ou MBA que costumam ser os ideais para quem está em um momento de conquistar empregos com cargos mais altos, receber um melhor salário ou a tão sonhada promoção na empresa em que atua.

Trata-se de uma especialização voltada ao mercado de trabalho.

De acordo com o MEC (Ministério da Educação), nos cursos lato sensu, os aspectos mais importantes exigidos incluem carga horária mínima de 360 horas e, no mínimo, metade do corpo docente composto por mestres e doutores.

Destinados à formação de pesquisadores e professores, os cursos Stricto Sensu contam com características de aprofundamento numa área específica de formação e produção de um trabalho científico. Nessa modalidade, conhecida por estar mais ligada ao universo acadêmico, temos os cursos de mestrado e doutorado.

O que seria lato sensu?

Enquanto stricto sensu se define como o sentido mais específico de algum tipo de conhecimento de acordo com a tradução literal “em sentido restrito”, o lato sensu vai em direção contrária, significando “em sentido amplo”. Dessa forma, são as pós-graduações voltadas para algum setor específico como Administração, Projetos, Pessoas ou outras.

Dica: para não esquecer a definição de cada uma dessas formações, é só lembrar o significado das palavras em latim:

latu=amplo e stricto=restrito.

Qual a diferença entre MBA e Pós-graduação lato sensu?

A pós-graduação lato sensu é ideal para quem está busca de um aprofundamento em determinado conceito ou que queira mudar sua área de atuação. Nesse tipo de curso, o aluno não recebe um diploma, mas sim, um certificado, que tem carga-horária mínima de 360 horas/aula, presencialmente ou a distância.

Já a pós-graduação stricto senso confere ao estudante um diploma e um título como, por exemplo, mestre ou doutor, a depender da categoria escolhida. Esses cursos são mais voltados para quem deseja desenvolver uma carreira no meio acadêmico ou da pesquisa científica. Nesses programas, o aluno desenvolve um grande trabalho de pesquisa sobre determinado assunto, apresentado em forma dissertação para mestrados ou tese para doutorados.

O MBA, definição da sigla que vem do inglês Master of Business Administration, trata-se de uma formação internacional bastante indicada para líderes que atuam na área de negócios. Do tipo lato sensu, é um curso voltado para quem pretende seguir uma carreira gerencial, em qualquer área, com no mínimo 360 horas/aula e apresentação de um trabalho científico, não obrigatório, ao final do curso.

Curiosidade: no Brasil, o MBA é somente como uma especialização na área de Administração de Empresas. Já no exterior, é considerado como um mestrado.

Ministério da Educação (MEC)

Agora, que você já entendeu a diferença entre lato e stricto sensu, na hora de escolher o curso e instituição, lembre-se que que primeiro quesito a ser avaliado é a regularização e o status no MEC.

Para averiguar a avaliação do seu curso de pós-graduação ou MBA, além de outros dados gerais sobre as instituições de ensino superior, clique aqui e acesse o site oficial do e-MEC.

Lembre-se: escolher uma instituição de ensino de boa qualidade faz toda a diferença para dar um “up” no currículo e alavancar de vez a carreira.

O que é lato sensu e stricto sensu no Direito?

Lato sensu e stricto sensu também são termos utilizados com frequência no ambiente jurídico, onde ambas as expressões fazem referência para atos jurídicos. Para facilitar o entendimento, confira os exemplos:

– Ato jurídico lato sensu: quando utilizadas essas expressões, o principal objetivo é gerar direitos subjetivos, ou seja, aqueles em que é necessária uma contraprestação por parte de outra pessoa. A expressão é utilizada para referir que determinada interpretação deve ser compreendida no seu sentido lato, mais abrangente.

A adoção, por exemplo, pode ser considerada um ato jurídico lato sensu.

– Já o ato jurídico stricto sensu também gera efeitos, desde que estejam previstos pelo ordenamento jurídico. O reconhecimento de paternidade é um exemplo de ato jurídico stricto sensu, pois as decisões tomadas por um pai, sejam quais forem, geram consequências previstas em lei.

Gostou desse conteúdo e quer receber mais informações sobre o mercado de pós-graduações? Clique aqui, tire todas as dúvidas e dê o primeiro passo para a sua ascensão profissional e pessoal.

Compartilhe:

Mais artigos

Receba nossas novidades por email